Aberto Segunda - Sexta 08:00-17:00
E-mail [email protected] Ligue Agora! (11) 2381-8759

O Que é Compostagem?

O processo de reciclagem vem cada vez mais ganhando força em nossa sociedade. Atualmente, encontramos com facilidade locais apropriados para destinar resíduos sólidos como plástico, vidro, papel e metal. Mas há um tipo de resíduo que continuamos descartando sem nos preocuparmos muito: o resíduo orgânico. Resíduo orgânico é basicamente restos animais e vegetais que sobram da nossa alimentação diária. Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente, o resíduo orgânico urbano corresponde a metade de todo o resíduo sólido produzido no Brasil. Se metade do resíduo produzido é orgânico, por qual motivo estamos acostumados a reciclar apenas plástico, vidro, papel e metais? Como você, morador de uma grande cidade, pode contribuir para a redução do descarte de resíduo orgânico? A compostagem é uma das soluções para reciclarmos parte do resíduo orgânico que seria descartada no meio ambiente.

A Compostagem

Compostagem é uma técnica na qual o resíduo orgânico é degradado biologicamente por microorganismos, como fungos e bactérias, e transformado em adubo natural. Dessa forma, o resíduo orgânico que seria descartado em lixões ou aterros sanitários, por exemplo, é transformado para que a matéria orgânica e os nutrientes ali presentes sejam reutilizados no plantio de novos vegetais, reciclando assim a matéria orgânica.

Diferentes escalas

A compostagem não é uma técnica nova. Agricultores chineses reciclam seus restos agrícolas e reutilizam seus produtos há séculos. Com o aumento da preocupação com o meio ambiente, a compostagem vem cada vez mais ganhando popularidade. A compostagem também ganhou força no meio acadêmico e muitos estudos foram publicados permitindo que a técnica fosse aperfeiçoada para um melhor aproveitamento do resíduo orgânico.

Estação Compostagem - Instituto Casológica

Pode ser realizada em três níveis

Atualmente, a compostagem pode ser implementada em três níveis. No nível industrial, grandes quantidades de resíduo orgânico oriundo de diferentes fontes são transformadas dentro de usinas e o adubo ali gerado é repassado para outros segmentos. No nível agrícola, propriedades agroindustriais reciclam seus próprios resíduos orgânicos, dando destino a resíduos, como o bagaço de cana de açúcar, palha e restos de plantações.

Em uma menor escala, a compostagem também pode ser realizada dentro da sua residência ou comunidade. No nível doméstico, o resíduo orgânico gerado por uma família é reciclado dentro da própria residência, em uma composteira doméstica.

Ainda, é possível que uma comunidade se organize para centralizar a compostagem em um único ponto acessível a diversas famílias daquela região, desenvolvendo uma compostagem comunitária.

Na compostagem doméstica, o adubo gerado pela compostagem dos resíduos orgânicos geralmente é aproveitado pela própria família em suas hortas e jardins, ou repassado para amigos. Na compostagem comunitária, o adubo é repassado para as famílias que destinaram resíduo orgânico para compostagem. É bastante comum também, que a compostagem comunitária seja realizada em terrenos de hortas comunitárias, sendo possível destinar o adubo ali gerado para a própria horta comunitária.

Compostagem Doméstica

Todo o processo de compostagem pode ser realizado dentro da sua casa. Independentemente de quantas pessoas moram com você ou do tamanho da sua casa, o resíduo orgânico produzido pela sua família pode ser transformado em adubo para ser utilizado no seu jardim. Atualmente há no mercado diversos modelos de composteiras domésticas que se adaptam ao tamanho da sua família e da sua residência.

Composteira em apartamento


Adaptando a rotina e o comportamento com relação ao descarte de resíduo orgânico, sua família pode contribuir com o meio ambiente de maneira muito simples. Uma parte que sobra da alimentação da família pode ser destinada a uma composteira doméstica pequena, que pode ser armazenada no quintal, lavanderia ou sacada, por exemplo. Esse resíduo orgânico será acumulado e transformado dentro das caixas de compostagem por microorganismos (com ou sem o auxílio de minhocas) e, após algum tempo, você terá disponível um excelente adubo natural.

Fazer dentro de casa é bem simples, conheça nossos produtos que poderão te ajudar. Basta clicar aqui, se tiver dúvidas assista nosso vídeo:

Porque eu devo compostar?

Na nossa rotina diária estamos sempre buscando otimizar nosso tempo na realização das nossas tarefas. Compostar seu resíduo orgânico será uma tarefa a mais na sua rotina, então você pode estar se perguntando: o que eu ganho com isso? Por que eu deveria me preocupar com isso?

A resposta mais simples é que você estará contribuindo para que seu lixo orgânico não vá parar em aterros sanitários. Mesmo que sua família produza uma parcela pequena do total que é destinado a aterros sanitários, sua contribuição individual reduzirá a poluição de lenções freáticos e a emissão de gases tóxicos para a atmosfera. Fazer sua própria compostagem te torna consciente do resíduo orgânico que você produz.

Benefícios da Compostagem

Além disso, a compostagem do seu resíduo orgânico te dará como produto um adubo natural riquíssimo em nutrientes, dispensando assim a utilização de fertilizantes químicos nas suas plantas. Esse adubo natural, que pode ser encontrado na forma de húmus e chorume, pode ser utilizado no seu jardim, horta, vasos ou ser compartilhado com os amigos. Ainda, esse adubo natural costuma ter alto valor no mercado de jardinagem, podendo ser vendido para sua rede de contatos e gerar uma renda extra para sua família.