Aberto Segunda - Sexta 08:00-17:00
E-mail [email protected] Ligue Agora! (11) 2381-8759

Composteira como ferramenta de Educação Ambiental

A composteira pode ser uma excelente aliada ao trabalharmos Educação Ambiental com crianças e adolescentes. A decomposição é um processo natural e essencial para a manutenção da vida na terra. Sem ela, a matéria orgânica e os nutrientes presentes nos seres que um dia já foram vivos, ficariam presos e inertes no solo.

Além de fundamental para a ciclagem dessa matéria orgânica, sem a decomposição, nosso planeta seria um grande depósito de seres vivos que morreram ao longo de milhares de anos. E os grandes responsáveis por tamanho feito, são os decompositores.

Os decompositores são os seres vivos (principalmente bactérias e os fungos) que captam, transformam e disponibilizam para outros seres vivos a matéria orgânica presente no solo ou onde quer que ela esteja. Um outro exemplo mais palpável são as minhocas.

Minhocas Californianas na Composteira

Contudo, dentro de uma sala de aula, nem sempre é fácil estudar esses organismos e o processo de decomposição realizado por eles. Porém, utilizando uma simples composteira, educadores vem encontrando formas multi e interdisciplinares de trabalhar, na prática, o processo de decomposição e temas relacionados a reciclagem e sustentabilidade com crianças e adolescentes.

Compostagem, atitude que deve começar com você que está lendo esse texto

Cada vez mais estamos percebendo como a compostagem é essencial para manutenção de um ecossistema mais sadio e sustentável. Quanto mais resíduo orgânico gerado pelos seres humanos for composto e reciclado, mais estaremos caminhando para uma vida mais sustentável.

O ideal seria que governantes propusessem medidas políticas eficazes para a redução da geração de resíduo orgânico e para o correto destino desse resíduo gerado nas residências, propriedades agrícolas e industrias.

Contudo, há como um cidadão, individualmente, tomar atitudes para gerir seu próprio resíduo orgânico, independentemente de que local no planeta ele viva. E o caminho que vem se mostrado mais fácil e eficaz, é tendo uma composteira doméstica.

Você estudou o processo de compostagem na escola?

Uma vez que fazer compostagem não é inerente da cultura na maioria das sociedades, é necessário que esse tema seja introduzido e estudado em algum momento da educação de um cidadão se quisermos que mais pessoas tenham composteiras em suas residências.

As pessoas precisam ser o pontapé inicial do processo de compostagem, e isso só ocorrerá se elas tiverem consciência desse problema e conhecerem as ferramentas disponíveis para irem atrás de soluções.

Composteira como Educação Ambiental

Todos que passaram pelo ensino fundamente devem ter estudado a decomposição ao estudarem as cadeias alimentares. A ciclagem de nutrientes também é assunto recorrente na educação básica. Reciclagem de material inorgânico é outro tema que provavelmente todos estudaram na escola.

Mas e a questão do lixo orgânico? Você lembra de ter sido questionado sobre a quantidade de alimento jogado fora diariamente no planeta? Sobre a necessidade de reduzirmos e tratarmos nosso resíduo orgânico? E compostagem? Você estudou o que é uma composteira e como fazer compostagem quando estava na escola?

Esses são questionamentos fundamentais na educação básica para engajarmos os estudantes e fazermos com que, quando adultos, eles tenham consciência do problema e saibam como resolvê-lo.

A composteira para Educação Ambiental na sala de aula

Todos os questionamentos mencionados acima podem ser trabalhados utilizando uma composteira dentro da sala de aula. Com uma composteira, o professor pode ensinar na prática como realizar e o que é o processo de compostagem.

É possível ensinar para os alunos como construir uma composteira e quais são os benefícios para o planeta ao se fazer compostagem. Não são necessários muitos materiais para construir uma composteira junto com os alunos e por em prática o processo de compostagem.

Além disso, é possível engajar toda a comunidade estudantil no processo. A cantina da escola pode fornecer material orgânico para alimentar a composteira e o húmus gerado pelo processo de compostagem pode ser levado pelos alunos para utilizarem nas hortas e jardins das suas casas.

Composteira no ensino de Educação Ambiental: muito além de compostagem

As opções de temas que podem ser abordados ao se utilizar uma composteira na sala de aula vão muito além de puramente ensinar o processo de compostagem. O professor de ciências ou biologia pode abordar diferentes temas envolvendo física, química e biologia utilizando uma composteira.

Temas como a relação carbono-nitrogênio, o pH e o oxigênio são facilmente trabalhados com uma composteira nas aulas de química. A aeração do solo e a produção e perda de calor são assuntos abordados em física que poderiam utilizar a composteira como exemplo.

Manual de como fazer compostagem com a composteira

Contudo, é dentro da biologia ou ciências que a composteira apresenta seu grande leque de opções. Por possivelmente aparecerem animais dentro de uma composteira, é possível trabalhar suas relações taxonômicas e evolutivas. Além disso, por conter um micro ecossistema dentro da composteira, temas como cadeia e teia alimentar e as relações ecológicas formadas pelos organismos presentes ali dentro também podem ser objetos de estudo.

Ainda muito relacionados aos temas acima, a ciclagem de nutrientes, energia e biomassa são os temas que mais ricamente podem ser ilustrados com uma composteira. Esses temas, que geralmente são mais teóricos, em poucos meses podem ser trabalhados na prática.

Além disso, ao trabalhar esses assuntos, é possível correlacionar com a importância ecológica de fazermos compostagem na nossa sociedade atual. Ainda, ao abordar a Educação Ambiental com uma composteira, é possível fazer associações com outras áreas do conhecimento, como geografia, história e sociologia, tornando a compostagem um assunto multi ou interdisciplinar trabalhado dentro da escola.